30.10.03

Antigua
Já estou na Guatemala... Foi uma correria, acabei chegando atrasado e perdi a apresentaçao que faria. Quando cheguei, as pessoas vieram me falar que tinham lido meu nome na programaçao mas nao tinham me visto...

De toda forma, tenho ótimas impressoes de Antigua e do novo país. No caminho até o hotel fiz algumas anotaçoes. Amanha, quando tiver mais tempo e se a velocidade de conexao colaborar, trago-as para cá.

Antigua é uma cidade pitoresca, provinciana, mas colorida e muito alegre. Conto mais amanha.

Nao estranhem a falta do til. Esse teclado nao tem, mesmo...

29.10.03

Colesterol?
Acabei de tomar um autentico cafe-da-manha norte-americano. Ainda estou em Miami, de pe, e sao 8h30 aqui. Eu posso deixar o aeroporto, mas nao tenho muitas opcoes de passeio por conta do horario (cheguei aqui por volta de 5h, estava tudo fechado...).

Como nao sai, resolvi entao tomar um cafe-da-manha norte-americano. O cardapio: panquecas com mapple syrup, ovos mexidos com bacon e suco de laranja. Colesterol puro. Nao sei como os americanos resistem...

Tenho ainda 3 minutos no meu tempo de internet, carissima (US$ 0,25 o minuto). Mas vicio eh vicio... Vou ver emails...!
De pe
De Miami, estou postando de pe, num terminal da AT&T. Tenho 55 segundos. Estou bem. Beijos!!!

28.10.03

Cocaine
Vício é foda... Estou já no aeroporto, mas deu aquela vontade de postar, de dar um "oi"...! Então corri pra sala VIP da Diners (estou inadimplente no cartão há meses, mas a sala VIP ainda posso usar...!) e cá estou eu postando...

Bom, daqui pra frente, só em Miami, se eu tiver sorte de encontrar um micro conectado nas seis horas de conexão. Ou na Guatemala, quando eu chegar, amanhã à tarde. Acho que terei acesso à Internet por lá, então mandem emails e leiam o blog!

Guatemala, aí vou eu, então...!
Guatemala
Guatemala, aí vou eu... Notícia de hoje de lá:

27.10.03

Vida de solteiro
(Da série "Nem tudo é o que parece -ou como gostaríamos")
De volta
Acabei de chegar em casa, são 6h10 da matina... Estava em Angra, trabalhando... Na volta, um longo atraso, ônibus quebrado e o meu carro que não queria pegar...!! Lá em Angra, recebi uma ótima notícia, que me deixou muito contente...! Depois volto pra contar mais. Agora, sem dormir e ardendo por causa do sol, preciso ir pra faculdade.

Na sexta nem deu pra contar sobre Angra, saí de casa cedo e fui viajar à noite, não voltei pro micro... Por isso também não vi emails. Hoje à tarde faço isso!

E antes que me esqueça, amanhã vou viajar, de novo, pra !

23.10.03

Por una cabeza...
Acabei de ver uma cena maravilhosa do filme Perfume de mulher (Scent of a Woman), no qual o ator Al Pacino faz o papel de um militar cego que resolve aproveitar ao extremo seus últimos momentos de vida...

A cena, célebre, mostra Pacino dançando um tango, mesmo sendo cego, com uma mulher deslumbrante. A música é ainda mais perfeita... Enfim, a cena é mesmo muito redonda...

Só escrevi mesmo pra constar, tá?! Então tá...

Ah! E escrevi também pra contar que um dia eu aprendi a dançar tango (claro que não como o Pacino, mas...!). Como já me esqueci e hoje só danço forró (naquelas...), vou fazer um curso de dança que começa domingo...!
Mini Israel
(E não é um pleonasmo!)
Sensacionais (embora não tenham muita qualidade) essas fotos de Israel, de uma atração chamada Mini Israel... Tudo em miniatura: o Muro das Lamentações, em Jerusalém; a fábrica dos sucos Prigat; a orla da praia de Tel Aviv; escolas; sinagogas; as centrais elétricas; os portos; museus; prefeituras; o templo e os jardins Ba'Hai, de Haifa; as cidades ortodoxas...

Pra quem conhece rever e pra quem ainda não foi conhecer...!

PS.: meu pai está lá! Chegou ontem.
Não me diga!
Notícia do Estadão...



Mais aqui.

22.10.03

Mais um cara
Disparo contra o sol,
Sou forte, sou por acaso
Minha metralhadora cheia de mágoas,
Eu sou o cara.


Cansado de correr
Na direção contrária,
Sem pódio de chegada
Ou beijo de namorada,
Eu sou mais um cara.
Violência
Quase acabei de editar uma matéria de telejornalismo sobre violência. Fizemos em um formato inédito para nós: apenas depoimentos de parentes e amigos de vítimas fatais da violência no ABC (que é onde eu estudo), em close, e alguns dados estatísticos da violência. Fiquei chocado ao saber, em uma matéria da Folha, que morre uma pessoa por minuto no mundo vítima de armas de fogo. No Brasil, são 13 por minuto...

Fato é que a matéria ficou chocante, impactante. Os professores não curtiram muito o tamanho da matéria: mais de 5 minutos. Por isso a editei e até agora ela tem 3"15... Mas não é isso que importa...

Eu saí da ilha de edição "pesando". É foda encarar essa realidade... Mães que perderam os filhos contando como eles foram assassinados. Amigos narrando como o corpo das vítimas foi encontrado. Uma frase ficou, e a usamos para fechar a matéria:

"O ser humano é violento por si".


Antes não fosse verdade...

21.10.03

Máquinas
O pé esquerdo apoiado na embreagem. Os dedos da mão direita tamborilando no câmbio. Os olhos atentos no semáforo contrário. No amarelo dos que cruzam, o pé esquerdo vai fundo na embreagem e a mão direita leva o câmbio à primeira. No verde de quem espera, o pé direito sai do freio e pisa no acelerador. Anda-se com o carro... Esquina seguinte, semáforo vermelho: tudo de novo...

Nos transformamos em máquinas, né? Máquinas de operar máquinas...

Que tédio!
Uma entrevista
"Zmuda", essa vai especialmente pra você, meu caro, meu amigo...
(E a todos que, como ele, têm essas dúvidas existenciais)


BZ: Qual sua opinião sobre o ataque israelense, onde pelo menos 13 palestinos morreram??
Gabo: Minha opinião é que Israel e palestinos estão em guerra. Quando um palestino se explode matando dezenas de inocentes, gente como você não diz nada. Quando Israel retalia e mata terroristas em potencial, vocês saem em defesa deles... O que você pensa sobre os atentados terroristas? Vai dizer que é um direito deles...

BZ: Por que você não "fica triste"? Pois pelo que sinto em você, você é a favor da paz, certo?
Gabo: Certíssimo. Sou a favor da paz como você, como toda a população mundial e como as candidatas a top model... Mas é muito fácil ser a favor da paz estando sentado na sua confortável cadeira atrás de um computador. Quando terroristas se explodem e matam pessoas inocentes, fica um pouco mais difícil... E quem disse que eu não fico triste? Pra mim, o mundo ideal não teria ataques israelenses contra palestinos. Mas também não teria terroristas palestinos. Só que o mundo ideal, meu caro, não existe.

BZ: Qual sua opinião sobre o muro?
Gabo: Sou totalmente a favor do muro de proteção que Israel está construindo ao redor de si. Já escrevi a respeito aqui... É a única forma efetiva de reduzir a entrada de terroristas no território israelense. Vendo isso você vai entender melhor o que estou dizendo. E como disseram aqui, no 23ª idade, você também se cerca, para evitar a entrada de ladrões na sua casa. Por que Israel não pode fazer a mesma coisa?

BZ: Você não acha que esse muro vai "guetar" milhões de semitas palestinos?
Gabo: Acho interessante como você se refere aos palestinos, como semitas. Parabéns, você acerta ao classificá-los assim. Pouca gente sabe que palestinos, embora sejam um povo "inventado" com a criação do Estado de Israel, são semitas como os judeus. Mas eu discordo da sua afirmação, acho que o muro não "gueta" ninguém. As liberdades de acesso continuarão quase as mesmas: na sua casa, só passa pela "portaria" quem você autorizar, né? Em Israel, só vai passar pelo muro quem Israel deixar. Certamente quem aparecer por lá com um cinturão de explosivos em volta do corpo vai ser mandado de volta pra casa. Ou vai ser preso!

BZ: Estou errado ou essa forma de gueto transforma o líder israelense no maior anti-semita do mundo?
Gabo: Você está errado! Primeiro porque é uma contradição um semita ser anti-semita. Em segundo lugar, quem tem líder é a Autoridade Palestina, que não consegue se constituir como governo porque desde 1947 os palestinos rejeitam as propostas de divisão do território. Israel tem primeiro-ministro, ministros e deputados, todos eleitos democraticamente. Depois porque, como eu disse acima, não há gueto algum. Isso é coisa da sua cabeça. Por último, porque anti-semitismo é o que você pratica, tentando acreditar e fazer com que acreditem que Israel é errada ao tentar se defender.
Amnésia
Não é à toa que eu ando esquecendo as coisas...!

Cientistas dizem que atividade física melhora memória
ILLINOIS, EUA - Um novo estudo feito pela Universidade de Illinois mostra que a atividade física ajuda a frear a perda de memória, natural com o passar do tempo. Os médicos compararam os cérebros de pessoas com mais de 55 anos e descobriram diferenças enormes entre aqueles de pessoas que se exercitavam e os de pessoas sedentárias. Os especialistas revelaram ainda que a perda de peso ajuda a melhorar a memória, devido à redução de glicose no organismo. De acordo com os médicos, bastam 30 minutos de caminhada por dia para melhorar as atividades do cérebro.
(Reuters)
Filme israelense na Mostra
Amanhã, quinta e sábado vai rolar na 27ª Mostra BR de Cinema o filme israelense Barbecue People, competidor pela categoria novos diretores. A resenha: no final da década de 80 uma família judia vinda do Iraque comemora o 40º aniversário da Independência de Israel, com um churrasco na praia. Ao mesmo tempo, a primeira Intifada estoura no país. O redemoinho emocional da mãe é o ponto de partida da comédia. Seu filho adolescente aparece inesperadamente, o marido é enviado a Nova York para procurar um amigo de infância desaparecido. A partir daí, o passado e o presente se misturam. Os filhos se vêem envolvidos em uma história absurda de suspense sobre o assassinato de uma atriz pornô israelense. Há 40 anos, o local do churrasco pertencia aos palestinos e foi ocupado pelos militares israelenses.

Serviço:
Barbecue People, de David Ofek e Yossi Madmony:
22/10, quarta, às 22h20 no Cinesesc
23/10, quinta, às 20h20 na Sala UOL de Cinema
25/10, sábado, às 13h no Cineclube Directv 1

20.10.03

Feito pra você





Bipa eu, bipa eu, bipa eu, me bipa!!
Como disse, tenho um pager! Para me bipar, é só entrar aqui, colocar o código (1129890) e a mensagem!

Bipa eu!!!
Shavua tov (*)
Boa semana. Por aqui ela começa bem, muito bem. Deve dar tudo certo, eu acho...! E espero... Dedos cruzados!

(*) boa semana, em hebraico
Desserviço
Vi três filmes do diretor israelense Amos Gitaï. Odiei todos. Kedma, que vi hoje, é o pior deles... Fiquei decepcionado com a morosidade das cenas e, falando do conteúdo, com a irresponsabilidade de Gitaï ao tentar mostrar em um filme que se presta a ser histórico coisas que além de irreais parecem despropositadas...

Vi também Kipur e Kadosh. Mesma opinião. Por ocasião de Kadosh, inclusive, tive a oportunidade de entrevistar o Gitaï, que estava de passagem pelo Brasil para promover o filme. E perguntei a ele se não se considerava um irresponsável. Ele não respondeu, claro: passou para a próxima pergunta.

Para mim, Kedma, Kipur e Kadosh são exemplos de desserviço...

19.10.03

Por aí
Que noite linda a de hoje, né?
Forró?
Percebo que já tenho tudo, só falta você...
Será?
Coincidências não são apenas coincidências. Não podem ser!
Um ano atrás...
Um ano atrás acabava a minha aventura em Israel. No dia 18 de outubro de 2002 eu embarquei de volta pro Brasil, depois de seis meses no Oriente Médio... Dia 19, de manhã, cheguei no Brasil, com um misto de nostalgia e saudade, aperto no coração e nó na garganta. A sensação era terrível, e ainda não passou. No meu diário escrevi assim, depois de dez páginas finais escritas no último dia, dentro do avião:

19/10/02 - 10h31
Pousamos.


Nçao conseguiria dizer mais nada...

18.10.03

Teto
Quando beijei a primeira garota, tardiamente aos 15 anos, meus pais já eram separados. Na verdade, já o eram desde os meus sete... Naquela noite, depois do primeiro beijo, fui pra casa do meu pai, coisa que eu fazia muito raramente naquela época (nem tinha meu irmão pra visitar, ainda!!!).

Eu dormia na sala, num apê muito apertado! E me lembro da cena, naquela noite: a mistura do gosto e da surpresa pelo primeiro beijo ainda na memória, eu deitado na sala da casa do meu pai, olhando o teto... Ontem, cheguei em casa depois de uma baladinha "maneira" em uma república em Perdizes e dormi no chão da sala (tenho visitas!). Fiquei olhando o teto até adormecer...

A cena se repete...

Quase!
Fotos!
Tem fotos novas no meu álbum, com o Marcel, amigo carioca! Estamos fumando narguila, depois de um rodízio de carne bestial (palavras dele!!) na Angélica...! Espia !

17.10.03

30 tiros
OK, eu sei que é uma notícia de mau gosto... Mas eu fiquei chocado com ela... TRINTA TIROS? Como pode?
Procura-se
Aposta
Quero jogar no bicho! Alguém sabe como eu faço? Já até escolhi meu número (mesmo depois de fazer uma busca no Google e descobrir que a maioria dos resultados é de notícias sobre prisão de envolvidos...)!
De novo
Já é sexta, de novo. Acaba hoje a minha semana do saco cheio (de coisas pra fazer). Shabat Shalom, então!
Espaço Informal
Um dos programas dos quais sou fã na Eldorado (rádio da qual, apesar do Jaime, do Jardim Bonfiglioli, sou mesmo fã declarado), é o Espaço Informal, apresentado há mais de dez anos pela Gioconda Bordon. Bom, é com ela esta entrevista, feita para o site da Livraria Cultura. Vale a pena ler.

Um trecho: São esses lances imprevisíveis, aquilo que vai ao ar sem ser editado, no momento e da forma que acontece, a improvisação, os lapsos e os atos falhos que fazem o rádio ser tão fascinante, na opinião de Gioconda. "É a forma de comunicação que mais se aproxima da vida da gente, é a vida não editada", define.

Tem uma gafe ótima que ela conta: "Na abertura do programa, em meio ao giro de manchetes, o coordenador virou para mim e disse 'O rabino ao vivo'. Ele estava plugado e ia falar das eleições em Israel. Não tive dúvida e anunciei: 'Na ponta da linha, para comentar os resultados das eleições, o rabino Henry Sobel...' Só que não era o Henry Sobel, mas o repórter do Estadão Moisés Rabinovich, que tinha o apelido de rabino. Eu era a única que não sabia. Ele titubeou para entrar, todo mundo caiu na risada. Quando me dei conta, queria morrer de vergonha. Zoaram com a minha cara um tempão por causa dessa história".

Mais, indo !

16.10.03

Citação
(Da série "frases para os dias de hoje")
Um otimista vê uma oportunidade em cada dificuldade.
Um pessimista vê uma dificuldade em cada oportunidade

(Winston Churchill)

15.10.03

"Prende eu"
(Da série: "coisas do nosso Brasil")
O que é pior? Renunciar à liberdade ou não ter o que comer? Um catador de papelão de Jundiaí, interior de São Paulo, teve que tomar essa decisão. E, numa coisa que só poderia acontecer mesmo no Brasil, pediu pra ser preso... Leia com seus próprios olhos...
Sukkot Survivor
Era pra eu estar , mas a falta de grana não deixou. Íamos juntos, o Michel e eu... Enfim, trata-se de um "No limite" dentro da casa do Hillel de Montevidéu. Vale a pena dar uma entradinha e acompanhar o diário deles (em "Novedades"), com algumas atividades muito engraçadas... E também ver (apenas ver, sem ouvir!) a movimentação dos jogadores...!

Como não fomos, ficamos por aqui com as atividades do nosso Hillel!
De volta
Fiquei um dia e meio sem micro -não que ele estivesse com problemas, mas como ganhei novos velhos móveis, precisei desligá-lo. Afora estou de volta, com tudo. Quantos comentários... Alguém quer montar um fã-clube meu e me ajudar a arrecadar fundos pra eu pagar as minhas contas?! Tô precisando, sério...!

14.10.03

Bê-a-bá
Mas, afinal, o que é um kibutz?

De acordo com a definição da Enciclopedia Judaica, de 1969, kibutz é "uma comunidade coletiva voluntária, geralmente agrícola, na qual não existe a propriedade privada e que é responsável por todas as necessidades de seus membros e seus respectivos familiares".

Mais do mesmo aqui.
Piados no concreto
São três da manhã, pouco mais que isso. No silêncio desse horário consigo ouvir duas coisas: o tec, tec, tec do meu teclado e um piado distante de algum passarinho perdido em meio ao concreto da cinzenta São Paulo. Eles não cessam -nem o teclado, nem o piado.

Adoro esse silêncio, esse horário, olhar pela janela e ver as poucas e distantes luzes ainda acesas. Adoro contemplar a paisagem urbana com um contrastante silêncio rural. Daqui de cima, do 18º andar, vejo o perfil gélido dos prédios no horizonte poluído; ouço quase nada.

Agora um avião sobrevoa São Paulo. Para onde estará indo? De onde estará vindo? Que histórias leva com ele?

O piado e o teclado. O avião já está longe.
Exemplo
Filhos precisam de exemplos. Não tenho dúvidas quanto a isso. Mas não sei o que pensar quando os filhos de pais que fazem quimioterapia porque têm câncer de pulmão fumam. É um exemplo de quando o exemplo não serve pra nada.

13.10.03

Multa
Lembram que eu tomei uma multa nos EUA, quando lá estive há mais ou menos dois meses? Meu tio, que mora lá, tinha feito uma carta recorrendo. Foi deferida (Respondent's uncle submits a written explanation of respondent's conduct. This is not sufficient). Conclusão: eu tenho que me apresentar para uma audiência em NYC no dia 5 de novembro... Alguém pode me pagar uma passagem pra Big Apple?!
Personagens...
Estou fazendo uma matéria pra Aleinu sobre blogs de judeus. Se você é judeu/ia e tem um blog, ou conhece um/a judeu/ia blogado/a, deixa um comentário...

Valeu.
Foto
Mais foto! Agora coloquei no meu Flog uma que tirei com o meu primo! É hilária!
Pode ou não pode?
Uma vez um cara que eu conheço ficou com uma garota e ela relutou dizendo que era estranho ficar com ele porque ele é amigo da irmã dela. Outra vez, quis ficar com outra garota e ela alegou que não ficaria porque ele já tinha ficado com uma parente dela...

Afinal: pode ou não pode, em casos assim!? Quero dizer: qual o problema de amigos ficarem, namorarem?! E qual o problema de namorar o/a ex-cunhado/a?

12.10.03

500 anos
Um ano atrás, mais ou menos, eu tomei meu primeiro e último porre com vodca! Era um jogo que fizemos no kibutz, lá onde eu morei durante seis meses, em Israel... Como eu sou mesmo um cara careta, que nunca bebe muito, o objetivo do jogo virou me embebedar! Eu passei a ser a vítima de todas as vezes que errava no jogo -e, por isso, tinha que tragar uma dose da bebida. Bom, o objetivo dos meus colegas jogadores foi alcançado... Eu fiquei tão mal que no dia seguinte não conseguia levantar da cama... E dá-lhe Engov...! Mas serviu pra eu saber que vodca nunca mais...!

Tudo isso pra contar que neste mês a vodca faz 500 anos!
Fotos
Tem foto nova no meu álbum, tirada em meio ao stress da última segunda-feira, na festa de Yom Kipur da Hebraica. E todas as fotos da festa estão na Galeria Aleinu!

11.10.03

Peso na alma
Muito bom o filme Amém, que conta a história de um oficial da SS nazista que tenta avisar o Vaticano e o mundo sobre o que vê nos campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial -e sobre a história da total ignorância do papa e da Igreja católica frente ao extermínio de judeus.

Estou com sono, vou deitar. Mas amanhã comento mais a respeito. Uma coisa eu digo: assistam.

Saí do cinema com um peso na alma, um misto de raiva e alívio... Enfim, falo mais amanhã.
Shabat Shalom!

10.10.03

Meg Ryan nua?
Taí um filme que eu vou querer assistir, não (só!) pela Meg Ryan nua, mas pela trama, que me pareceu bem interessante nas palavras do repórter Luiz Carlos Merten: In the cut

9.10.03

Pedido

Parem o mundo que eu quero descer agora.


É sério.
Museu
Então, mexendo e remexendo nas minhas coisas de infância, de adolescência, jogando muitos papéis que eu já julguei úteis e imprescindíveis no lixo, abrindo gavetas e espirrando com o pó acumulado, eis que encontrei um pager.

É, eu tinha um pager. Um bip, como era conhecido. Isso foi antes do celular. Faz tempo. Achei o pager e achei a caixa do pager, de uma empresa que nem existe mais. E então eu resolvi que, como não tenho mais celular, ia voltar à era do pager. Eu acho que seria divertido voltar às mensagens em texto que hoje também correm pelos celulares...

Mas eis que descobri que o meu aparelho não serve pra mais nada, oras bolas. Pra poder voltar a ter pager, tenho que jogar o meu no lixo e comprar um novo por uma grana que eu não tenho. Poxa. Bom, se ninguém souber de uma empresa que possa habilitar um Motorola Scriptor que não é Flash, vou ficar sem pager. E continuar sem celular.

Droga de modernidade. Somos dependentes de maquininhas.
Biografia autorizada
Estava relendo isso, uma biografia autorizada escrita por uma amiga a meu respeito. Vale a pena ler, quem ainda não o fez.

Morte
Há seis meses eu fiz este teste e "descobri" que eu morreria "picado por um enxame de abelhas assassinas". Hoje refiz, e o resultado foi:

When your death comes, you will be
crushed by a giant duck
!


Ã-rã...
Foto
Tem foto nova, minha, no Fotolog.
Noite
(Da série "Ó! É mesmo?!")
Colaborou Marcus Moraes, do Rio (*)


No Programa Altas Horas de 23 de agosto o Ziraldo contou uma curiosidade: em todos os principais idiomas europeus, a palavra noite é formada pela letra N e pelo número 8. A letra N é o símbolo matemático de infinito e o 8 "deitado" também simboliza isso... Ou seja, noite significa, em todas as línguas, a união do infinito!

Observe:
Português: noite = n + oito
Inglês: night = n + eight
Alemão: nacht = n + acht
Espanhol: noche = n + ocho
Francês: nuit = n + huit
Italiano : notte = n + otto

(*) é claro, eu não tenho TV...

7.10.03

Sem palavras
Terminei a leitura de Romance sem palavras, de Carlos Heitor Cony, "graças" ao trânsito caótico da volta da faculdade, embora tenha sido atrapalhado pelo meu carro sem bateria...!

Adorei (o livro, não o trânsito, claro).

Pelo menos aprendi como se faz para um carro pegar no tranco...!
Estou um caco
Sabe quando você chega ao final do dia com a sensação de que não devia ter saído da cama?

Hoje foi assim pra mim.

Por isso vou pra cama, agora.

6.10.03

Vida curta
Os blogs já são tema de estudo... Nota do BlueBus:

1 milhao de blogs nao sairam do 1o dia 14:30
Pesquisa realizada pela Perseus Development junto aos 6 principais serviços de blog dos EUA estima que existam 4,12 milhoes de endereços hospedados. Desse total, 66% nao foram atualizados nos ultimos 2 meses. O estudo revela que 1,09 milhao de blogs nao sairam do 1o impulso - nao houve postagem depois da data em que foram criados. 1,63 milhao deixaram de ser atualizados em media 4 meses depois de entrarem no ar. 132,000 blogs foram abandonados após serem mantidos durante 1 ano. De acordo com a pesquisa, os homens tendem a desistir dos blogs mais que as mulheres. Dos endereços ativos, 40,7% foram criados por homens. 06/10 Ana Kelner
Caneta e caderninho
Ela se aproximou do meu carro e me pediu uma moeda. Disse que não tinha, como sempre digo (não é avareza, é senso social -se dou, alimento algo com que não concordo: ela sendo explorada, com 5 anos ou menos, pela mãe, que ficava sentada ali perto). Diante da minha negativa, ela esticou o pescocinho e olhou dentro do meu carro. Encontrou, de longe, o folheto da exposição das obras da galeria inglesa Tate, à qual eu fui há coisa de um mês.

"Tio, pode me dar aquele 'caderninho'?", disse. Eu pensei que ela estivesse se referindo ao meu machzor, o livro de rezas usado em Yom Kipur que estava sobre o assento do passageiro. Expliquei que não era um caderno, mas um livro, tocando o machzor. Indignada, ela apontou para o "caderninho" da Tate e disse "Não, aquilo lá, ó!". Entendi e entreguei o folheto.

Ela já ia se afastando do carro quando lembrou de perguntar se eu tinha uma caneta. Eu disse que não, mas me lembrei que tinha, sim, uma Bic, no bolso da camisa. A chamei e entreguei a caneta. Feliz da vida, foi sentar-se na base de um poste, com a caneta e o caderninho. E eu a fiquei fitando, e fitando o seu sorriso.

Tudo isso no tempo de um farol vermelho.

Adoro isso de transformar em post as coisas que acontecem na minha vida.
Três coisinhas, no Yom Kipur
1) Que puta fome!!!!!!!!!! Tzom kal a quem está encarando o jejum.

2) Tem fotos novas no meu álbum, fotos da festa da Sabrina-brima, que rolou no sábado numa pizzaria muito legal, Casa Pizza.

3) A Aleinu está atualizada com matérias superlegais! Uma delas conta como um selo postal prova que existiram os campos de extermínio e derruba os argumentos furados dos revisionistas do Holocausto. A outra, cheia de fotos lindíssimas, narra uma expedição patrocinada por empresas israelenses na Austrália! Vale a pena!

5.10.03

Kipur, perdão
Hoje, a partir de 17h30, é o dia mais importante do calendário judaico. De certa forma, é também um dia triste, por conta das coisas que relembramos hoje, como os 30 anos desde a guerra de 1973, quando o Egito e a Síria atacaram Israel aproveitando a calmaria usual nesse dia... Hoje é Yom Kipur, dia do perdão.

Hoje jejua-se, a partir de 17h46 até 18h41 de amanhã (em São Paulo, outros locais aqui).

Gmar Chatimá Tová. Que sejamos todos inscritos no livro da vida. Bom jejum.

4.10.03

Luto, de novo
Mais um terrível atentado em Israel, em Haifa, lá onde eu já estive e onde vivem meus parentes. Pelo menos 10 mortos e 30 feridos. Isso não pára? Merda.

3.10.03

Espera
Já que o telefone só toca para avisar que eu tenho mensagens na caixa postal, vou mergulhar de volta no Romance sem palavras.
Orgulho brasileiro?
Hoje a Petrobras faz 50 anos. Apesar de todos os percalços pelos quais a empresa já passou, apesar de todo o óleo que já derramou e dos desastres que já causou, acho que se pode dizer que a empresa é um orgulho do país. É uma grande patrocinadora de iniciativas culturais e esportivas, o que por si só já configura uma enorme colaboração para o desenvolvimento do país (ainda que eu, cético como sou, não acredite que muita coisa vá mudar nesse país...).

Num esforço de publicidade, como destacou o BlueBus aqui, a empresa comemora o cinqüentenário reproduzindo na Folha e n'O Globo as primeiras páginas desses jornais com a notícia da fundação, determinada pela Lei 2004 -assinada pelo então presidente Getulio Vargas.

Aqui, a mesma BlueBus conta que o filme "Sonho da gente", sobre os 50 anos da empresa vai ser exibido por todas as emissoras às 20h10, com um minuto de duração...

Parabéns, então, Petrobras.

E Shabat Shalom.

2.10.03

Página virada
Mais um dia chega ao fim. Sabe aquela sensação de missão cumprida? Estou sentindo algo assim... Amanhã começa outra missão, claro...

Chatimá Tová!
Yerushalaim shel zahav(*)
(Ligue o som)



Gmar Chatimá Tová
Shaná Tová Umetuká


(*) Jerusalém de ouro
Dúvida
Então eu não sei se volto ao Romance sem palavras ou se me dedico a terminar a apresentação que tenho que fazer pra amanhã. Estou com muito sono, quero me atirar na cama. Mas se eu não preparar esta apresentação, vou ficar sem palavras amanhã...

Por que é que o dia tem só 24 horas, mesmo?

1.10.03

Mais poesia
Pensava em mim. E tinha motivos pra isso. Afinal, depois de Iracema, não conseguira me relacionar com nenhuma outra mulher. Uma ou outra ameaçou ocupar o lugar dela, mas ficou impossível recriar o clima que nos envolveu, o vigor daqueles meses em que vivíamos praticamente na cama, em parte porque estávamos na clandestinindade e não podíamos ficar andando de um lado para outro, mas sobretudo porque o tempo, que era muito, sempre foi pouco para nossa fome. Sabíamos que éramos jovens e arriscávamos tudo. Cada vez que a possuía, era de certa forma a última. E assim tornava mais assombrosa a seguinte.

Carlos Heitor Cony, em
Romance sem palavras.
Sem celular
A BCP cortou meu celular. Ou seja: se você precisar falar comigo, só em casa mesmo! Ou pelo email... Quando eu comprar um novo telefone, aviso aos interessados...

Em tempo: registrei uma reclamação no Defenda-se (do JT) e no A cidade é sua (da Folha). O motivo: a BCP oferece como número de contato para sua central de atendimento ao cliente apenas um telefone celular (9404-5000)! Além de forçar os clientes a ligações mais caras, ainda nos deixam em esperas eternas para raramente resolver os problemas apresentados. É de se estranhar que antigamente havia um número de atendimento (5509-6955) que não era celular...

Estava tudo muito bom pra ser verdade...
Poesia, só!
Tem dias que eu fico pensando na vida.
E sinceramente, não vejo saída
.
(Toquinho, Vinícius, Tom Jobim)
Otimismo

Bom dia, dia!
(porque ser otimista é o primeiro passo
para as coisas darem certo...!)