28.11.04

Chatul
Chatul, gato em hebraico, eh a primeira palavra do meu irmao, que fez tres anos na semana passada, no novo idioma. Muito fofo! "Serah que o chatul me deixa passar a mao, Dabiel?" "Dabiel" eh como ele me chama, dificuldade que tem de pronunciar as letras todas do meu nome!

Passei o fim de semana com ele, em Raanana, perto de Tel Aviv. Com ele, meu pai e a mae do Breno, que aqui vai virar Igal (o segundo nome dele) rapidinho. Foi muito legal, apesar do frio. Conhecemos todos os parques da regiao! E giramos como criancas (bom, eu, como crianca...) no gira-gira... Depois o vi sair correndo e capotar feito bebado, tonto!

Por aqui na Asia
E serah que uma mulher pode ganhar as eleicoes na Autoridade Palestina?! Embora o assunto ja nao esteja na crista da onda, eh interessante o texto do Vinicius Mota, editor de Mundo da Folha, Guia pratico: o que fazer com o corpo de Arafat.

Por ai na selva
Agora traficantes invadem bailes e matam gente. Pelo jeito as coisas estao cada vez melhores no pais do Lula... Que vergonha. E que alivio. E pensar que eu acreditei um dia poder mudar o Brasil.

24.11.04

E o segundo lugar vai para...
Recebi a noticia hoje, um dia de nao muitas boas noticias. Veio por email, da minha orientadora, que me acompanhou (seria melhor dizer "me aturou"!) durante a producao do meu TCC, a monografia Historias de Nahum Sirotsky - A atuacao de um dos protagonistas do jornalismo brasileiro nos ultimos 60 anos: o trabalho foi escolhido em segundo lugar para o Premio Metodista de Jornalismo!

Quero colocar minha monografia online. Alguem tem ideia de como posso fazer isso?
Antes que comece a falacia
Morreu um gaucho na Cisjordania. Morreu matado. Matado pelo Exercito israelense. Mas nao foi a toa, porque o cara, como o primo dele reconheceu em entrevista, fazia parte da Fatah. Em outras palavras, era um terrorista...

Agora pode comecar a falacia!

23.11.04

Carta?
Sou fa de mandar e receber cartas. Calma, nao estou pedindo (de novo) que me enviem nada. Pelo menos nao ate que eu tenha finalmente um endereco, porque a busca pelo teto ainda nao acabou - so se tornou mais complicada, agora...

Mas, como ia dizendo, sou fa de cartas, das tradicionais, que chegam seladas, registradas, carimbadas, envelopadas... Talvez porque eu seja velho, de "outra geracao", de outros tempos... Talvez porque seja apenas romantico, e cartas sejam igualmente romanticas.

Fato eh que hoje pedi pra minha prima, dez anos mais nova que eu, o endereco dela, pra mandar umas fotos que revelei (sim, ainda tiro fotos nao digitais...). E ela nao entendeu, acreditam?!? Po, que mancada, me senti um anciao pre-historico falando com um ser da era dos "virtuais"...

Deixando pra la isso, as fotos sao lindas. Sao de um filme que eu trouxe do Brasil, feito na minha despedida da familia, todo mundo muito emocionado, todo mundo chorando. Saudade. Muita saudade.

21.11.04

Fotos novas e tempo novo
Faz frio em Jerusalem. Muito frio. Muito menos frio do que vai fazer dentro de mais algum tempo, mas ja eh muito frio. Tem previsao de neve para amanha. Duvidamos que realmente caia neve, mas o frio eh bastante. Alem do frio, outra novidade eh que tenho novas fotos, do passeio que fizemos para o sul na semana passada.

18.11.04

Shabat Shalom
Desde ja e para retomar a velha tradicao...!

E tambem porque eu nao tenho muito mais para dizer, alem de que meus dias tem servido para nada mais que estudar de manha e continuar a busca de apartamentos de tarde... E, ate agora, nada.

Entao, apenas Shabat Shalom.

15.11.04

A busca por um teto
Eh muito comum, aqui em Israel, jovens viverem fora da casa dos pais. No Brasil eu morei sozinho no ultimo ano e meio. Mas eu contrariava as estatisticas e as tradicoes. Aqui, nao. Aqui, eh estranho morar com os pais depois dos 18 anos - quando se vai para o exercito.

E existe todo um ritual de busca por apes... Estudantes moram com estudantes, geralmente gente que nao se conhecia ate que decidiu dividir o mesmo teto. Os anuncios se espalham pelos murais das universidades, pela internet, nos postes pela rua...

Ja comecei o ritual de busca por um ape! E o ritual comecou com uma ida ate a universidade para recolher anuncios. Fui com o Daniel, porque decidimos alugar juntos o cafofo. Depois de coletar um monte de pedacos de papel, voltamos para o ulpan e entramos na internet para ver outras ofertas...

Com todas elas em maos, e nao eram poucas, comecou outro ritual, o de procurar os apartamentos no mapa de Jerusalem. Com os nomes das ruas, tudo em hebraico, la fomos nos percorrendo o mapa. Metade foi embora ai. As que ficaram passaram pelo outro ritual, o das ligacoes:

Shalom, ani mitkasher be kesher la dira...
(Oi, estou ligando pra falar sobre o apartamento...)

A resposta mais ouvida era "Ze lo actuali" (nao eh atual). Mas havia quem ainda queria alugar o apartamento. Entao, em hebraico, ia descobrindo se tem moveis, onde fica, quanto eh o aluguel, a arnona (especie de IPTU), o condominio, se tem aquecimento solar...

Depois disso tudo, as visitas... E dos quatro que vimos, so um podia ser descartado, de tao destruido que estava. Os outros tres nos deixaram uma duvida que ate o final dessa semana terah que ser resolvida...

Aguardem, entao, as cenas do proximo capitulo! Provavelmente em uma semana ja terei ate fotos do novo cafofo!!!

Em tempo
Estamos vivendo um tempo de mudancas aqui no Oriente Medio. As manchetes dos jornais israelenses na manha seguinte a morte do Arafat falavam em um Mizrach Tichon Chadash, um novo Oriente Medio. Ontem, em visita a redacao do jornal Yediot Acharonot, um dos mais importantes daqui, soube em primeira mao da tentativa de matar o Abu Mazen... Sempre disse que gostaria de ter vivido em outras epocas, para presenciar coisas importantes para Israel, como sua declaracao de independencia, em 1948. Talvez tenha surgido a oportunidade de presenciar, vivenciar e noticiar mudancas importantes aqui. Mas a verdade eh que ando meio sem saco para isso tudo, esses dias. Confesso que ate pensei em ir a Ramallah, pra acompanhar o enterro, mas mudei de ideia. Ando meio desmotivado, apesar de estar cheio de motivos para nao estar. Vai passar...

11.11.04

Um pequeno em Israel
Meu irmao chegou em Israel. Ele, a mae dele e o meu pai. Como apertei esse menino hoje!!! Saudade eh foda! Amanha, acordar cedo, passear por Jerusalem, comer fora do ulpan! E eu que tinha pensado em ir pra Ramallah acompanhar de perto o enterro do Arafat...

10.11.04

Com a palavra, Jaime Spitzcovsky
Ainda sobre Arafat, a palavra eh do meu ex-chefe. Na opiniao dele, como o Arafat nao tem um sucessor preparado, o cenario provavel eh de que "os territorios palestinos mergulhem numa luta pela sucessao".

Para o Jaime, pelo menos tres grupos concorrem ao posto do Arafat: liderancas mais velhas, como o primeiro-ministro Ahmed Qorei e o ex-premie Abu Mazen; uma "geracao mais jovem", entre eles Marwan Barghouti, preso em Israel por terrorismo, e Mohammed Dahlan; e fundamentalistas do Hamas...

O cenario estah feio. Uma coisa eh muito certa: a declaracao da morte do Arafat, mais cedo ou mais tarde. Manchete do Maariv de hoje (que eu fiz questao de comprar, pra mostrar pras minhas proximas geracoes): Nigmar (Acabou), com a foto do Arafat ao lado. Dentro, na materia, Shaat haMavet (Hora da morte)...

9.11.04

Fotos novas
Coloquei muitas fotos novas no meu site... Tem fotos do tekes do Rabin, da balada que rolou na ultima quinta-feira na HaOman 17, uma balada muito boa aqui em Jerusalem, e do tiul que fizemos ontem, pra Suprema Corte de Israel e pro Monte Hertzl.

8.11.04

Vida real
Deixemos o Arafat de lado por um pouco. O cara ja ta morto, mesmo. Hoje a manchete do Haaretz entregava a historia, para quem le entrelinhas: PA leaders leave for Paris, expected to declare Arafat dead.

Deixemos o Arafat de lado porque tenho coisas mais importantes com as quais me preocupar. Uma delas eh... o meu futuro! Afinal, em exatos trinta e sete dias, acaba o ulpan. Isso siginifica que praticamente da noite para o dia vou ficar sem internet, sem comida "de graca", sem moradia barata, sem um monte de mamatas...

E significa, portanto, que no dia 15 de dezembro ja terei que estar em outro lugar, provavelmente um ape, pagando aluguel, assumindo contas e trabalhando pra bancar a coisa toda, claro. Ja tenho um shutaf (flatmate, uma palavra que falta em portugues!) e estamos procurando um terceiro, que tem que ser israelense!

Significa, tambem, que preciso pensar nos meus estudos, porque em um ano quero estar registrado como aluno no mestrado da Faculdade de Ciencias Sociais da Universidade Hebraica de Jerusalem. Nao sei se ja contei que decidi trocar as bolas: deixei o curso que estudaria no mestrado (Historia do Oriente Medio) pra depois, pro doutorado. E vou estudar agora Relacoes Internacionais e Ciencias Politicas. Mas ate la, um longo caminho...

Enfim, a vida real vai comecando, as preocupacoes vao aumentando...

6.11.04

Esse negocio de politica do Oriente Medio...
A coisa ta assim: o Arafat ta no morre-nao-morre (pra mim, e nao so pra mim, eh o Tancredo Neves dos palestinos, so estao esperando definicoes do que vem para contar pra todo mundo o que todo mundo ja sabe); o Bush ganhou nos EUA (e ha quem diga que se ele ganhasse ou se a vitoria fosse do Kerry, daria no mesmo pra Israel); o Sharon aprovou na semana passada o plano de desconexao (e ele vai ter que ser aplicado na pratica, sair do papel)...

Quero fazer uma pausa aqui para contar uma historia. Meu pai eh leitor voraz de jornal. Bem mais que eu, confesso! E, alem de leitor, recortador. E eu tenho comigo um recorte amarelo da Gazeta Mercantil de 18 de junho de 1991, de portanto treze anos atras, que ele me deu. O titulo da materia destacada pelas dobras na pagina do jornal eh Jerusalem se prepara para o futuro, um texto de Colin Amery, do Financial Times.

Bom, hoje estava relendo o recorte. E, la no meio (e com isso vou encerrar a pausa e ligar as coisas), Amery dizia assim: Mas Jerusalem eh hoje o centro de problemas politicos que ameacam empanar suas conquistas urbanas. O prefeito Kollek eh sabio quando corajosamente aponta, como fez no tributo a seu aniversario no Knesset, que Israel estah errado em tentar aferrar-se aos terrirorios ocupados e governar mais de 1,5 milhao de arabes.

"Isso so pode terminar mal" disse Kollek; "ou deixaremos de ser um Estado judeu ou deixaremos de ser uma democracia".

Eh isso. Agora, os dados estao rolando. E o texto de treze anos atras eh atual, de novo. O que vai ser ninguem sabe. Poucos arriscam previsoes futuristas. Os que arriscam, estao sujeitos ao erro. Eu nao quero arriscar (mais) previsoes porque o risco do erro me incomoda. E porque nao cabe a jornalistas fazer previsoes, mas viver delas quando ja tiverem virado fatos.

4.11.04

Update
ARAFAT MORREU


E foi no mesmo dia em que, nove anos atras, o Rabin morreu.
Ja vai tarde
O Arafat estah em coma. Serah que agora ele vai?!

Acompanhem pelo Haaretz, pelo JPost, pela Folha, pela CNN, no El Pais, no Le Monde, na Veja, no Ultimo Segundo, pelo New York Times, pelo Terra...

Noticia boa nao eh sempre que da...

2.11.04

Infancias roubadas
O terrorista suicida que se explodiu ontem no shuk em Tel Aviv e matou tres israelenses, deixando 32 feridos, tinha dezesseis anos. Declaracao da mae dele, publicada hoje nos jornais: It's immoral to send someone so young. They should have sent an adult who understands the meaning of his deeds. Sem comentarios...

Ainda sobre criancas: a primeira noticia que ouvimos em hebraico no radio ontem (todos os dias escutamos as noticias, para praticar o idioma) dava conta de que 20% das criancas entre 12 e 18 anos em Israel vao dormir pelo menos uma vez por semana com fome. Eh o resultado de uma pesquisa feita em todo o pais.

Infancias roubadas...

1.11.04

Falta de educacao
Confesso que tem sim coisas que me deixaram saudade do Brasil. Uma delas eh a educacao das criancas. Nao que as brasileiras sejam as mais educadas do mundo, longe disso. E nem que as israelenses sejam as piores, todas elas. Mas ha aqui alguns exemplares animalescos de pirralhos.

Hoje, sentado fora do ulpan, tomando ar (frio), tomei uma bolada nas costas. Coisa normal, nenhum crime, porque estava sentado perto de umas criancas que jogavam bola, mesmo. Mas voltou a acontecer, e como sou um pouco menos bobo que eles, entendi que nao foi acaso.

Nao entendo muito de psicologia infantil, mas o fato de ter um irmao ajuda. Entao, quando pela terceira vez eles chegaram perto para me encher, peguei a bola. Primeira surpresa: o carinha, com "todo" aquele tamanho, gritou comigo!

- Ma ata osse? (O que voce estah fazendo?)

Devolvi a bola, claro. Na hora, morrendo de medo! Mas eles resolveram provocar, vieram os amiguinhos e tal. Comecaram a dizer coisas que nunca ouvi de criancas da idade deles. Uma coisa eh certa: que falta fazem umas porradas...
Outro mais
Tem um lugar em Tel Aviv que eu adoro visitar, quando vou pra la. Eh o shuk ha Carmel, mercado livre onde se compra e se vende de tudo. Eh uma confusao organizada, gente por todo lado, promocoes das melhores, comida tipica daqui...

Hoje um suicida se explodiu la. Tres pessoas morreram, pelo menos 20 estao feridas, 4 em estado grave.

Volto a bater na tecla de ontem:
Military Intelligence chief: Arafat's death may end intifada